juiz1 352x265

 

O juiz federal Rony Ferreira, titular da 2ª Vara Federal de Foz do Iguaçu, proibiu a Associação dos Amigos do Paraná (ADAUP) de realizar atividades como seguradora. A liminar foi concedida nesta terça-feira (7/3) após a Superintendência de Seguros Privados – SUSEP, Autarquia Federal vinculada ao Ministério da Fazenda, ajuizar Ação Civil Pública.

Na decisão, o magistrado federal determina que a ADAUP se abstenha de comercializar, ofertar, veicular ou anunciar, por qualquer meio de comunicação, alguma modalidade contratual de seguro em todo o território nacional. A associação ainda fica proibida de renovar os contratos em vigor, sob pena de multa diária no valor de R$ 5m mil.

A empresa também deve encaminhar a todos os associados e consumidores informativos da ação judicial contendo o teor da decisão liminar, no prazo de 10 dias. A publicação da decisão deve ser feita no site da companhia, em um jornal de grande circulação na cidade de Foz do Iguaçu e nas cidades de residência de associados/consumidores que tenham contratado seguros.

Fonte: CQCS

Leia mais...

sincor ecoseg planalto

 

Está chegando a vez do Planalto Serrano e Alto Vale do Itajaí receberem a edição Regional do Ecoseg. Vai ser no dia 26 deste mês, no MAP Hotel , em Lages. Venha você também discutir as dificuldades do dia a dia e reivindicar melhorias para a classe. Para os Corretores do Alto Vale o SINCOR-SC estará disponibilizando locomoção até a cidade de Lages. Em breve maiores informações.

As inscrições podem ser realizadas aqui. Inscreva-se e garanta sua vaga.

Leia mais...

O Grupo Bradesco Seguros implantou melhorias no acompanhamento on-line do Sinistro Auto Fácil, serviço antes voltado somente a segurados e corretores cadastrados no Grupo Segurador. A partir de agora, o serviço permite também a terceiros o acompanhamento e andamento do processo.


Para acompanhar a evolução do trabalho, basta ao terceiro acessar o www.bradescoseguros.com.br, clicar em central de sinistro; na aba "seguro auto"; em "acompanhe um sinistro", depois em "sou terceiro" e se identificar com os números dos avisos de sinistros: primeiro do segurado e depois com o número do seu processo.

Dentre as facilidades que o terceiro passa a ter acesso estão: upload de documentos, acesso ao orçamento, histórico do acompanhamento, relação dos documentos pendentes, dados da oficina e os contatos do despachante.

Para Enrico Ventura, Diretor Executivo de Auto/RE do Grupo Bradesco Seguros, o Sinistro Auto Fácil permite ao Grupo Segurador aprimorar a qualidade do serviço e aproximá-los (segurado e corretor) ainda mais da marca Bradesco Seguros. "Buscamos melhorias contínuas em serviços que agreguem cada vez mais valor e qualidade, garantindo a satisfação de quem mais importa: o cliente", explica executivo.

Sobre o Grupo Bradesco Seguros

O Grupo Bradesco Seguros, conglomerado segurador da Organização Bradesco, lidera o mercado de seguros brasileiro, com atuação em âmbito nacional nos segmentos de Seguros, Capitalização e Previdência Complementar Aberta. Em 2016, o Grupo Segurador registrou faturamento de R$ 71,4 bilhões - evolução de 10,5% sobre o ano anterior. Há cerca de uma década, o Grupo Bradesco Seguros vem sustentando crescimento médio anual na casa de dois dígitos, mantendo market share em torno de 25%. Seu volume de provisões técnicas atingiu R$ 223,3 bilhões em d ezembro de 2016.

Mais informações:
Grupo Bradesco Seguros
Vera Soares - Superintendente de Comunicação
Tel.: (21) 2503-1808/ 99643-7093
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Gilberto Severo - Relações com a Imprensa
Tel.: (21) 2503-1706/ 99871-1074
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Leia mais...

Entidade recebe pela quinta vez o conceituado prêmio da revista Segurador Brasil


A primeira no ranking das Entidades Abertas de Previdência Privada Sem Fins Lucrativos (EAPPs), com 57% de participação de mercado. O segmento das EAPPs apresentou números na ordem de R$ 460 milhões em 2016, segundo dados que são divulgados no site da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP). O GBOEX recebe pela quinta vez, nesta quinta-feira, 30, o prêmio Empreendedor Brasil – categoria Destaque do Mercado no segmento das EAPPs – da Revista Segurador Brasil. A cerimônia de premiação se dará em um jantar festivo a partir das 20 horas no salão nobre do Edifício Itália, em São Paulo.

O GBOEX encerrou 2016 com um aumento de 7% em relação ao ano anterior e projeta o mesmo crescimento para 2017, com mais de cem mil planos de pecúlio, e com Unidades de Negócios e Postos de Atendimento de norte a sul do Brasil.

O Prêmio Segurador Brasil chega à 14ª Edição, promovido pela Brasil Notícias Editora e Comunicação Empresarial, empresa responsável pela publicação da revista Segurador Brasil, com 24 anos de atuação na área editorial e há 21 anos na área segmentada de seguros. Diferentemente das demais premiações existentes no mercado, o Prêmio Segurador Brasil reconhece com exclusividade e pioneirismo os melhores desempenhos dos conglomerados de grande e médio porte (faturamentos até e acima de R$ 2,5 bilhões, respectivamente) – empresas seguradoras (resultados globais e por ramos), Previdência Privada, Capitalização e Resseguradoras Locais, além das Líderes de Mercado e de Maior Crescimento de Vendas, em todos os segmentos.

--
Cibele Avendano
Assessora de Comunicação
51. 9 9366.2944

Leia mais...

palavra do presidente

 O Sindicato dos Corretores de Seguros de Santa Catarina (SINCOR-SC), junto com seus associados, vem enfrentando um sério problema no mercado segurador. Vimos surgir, nos últimos tempos, diversas associações travestidas de entidades sem fins lucrativos, que enganam o consumidor atuando como seguradoras. O consumidor tem que ser conscientizado que está correndo riscos, porque esse tipo de atuação é criminosa. Essas associações praticam preços mais baixos porque não recolhem os encargos, bem como não constituem reservas técnicas que garantam as indenizações em caso de sinistros futuros. Elas não possuem autorização da Superintendência de Seguros Privados (Susep), que é o órgão regularador e fiscalizador do mercado, para comercializar seguros. A prática prejudica o mercado e a imagem do corretor de seguros.

O SINCOR-SC reiteradamente tem apresentado denúncias à Susep e ao Ministério Público, com o objetivo de combater essa prática e punir os culpados. Mas, a fiscalização do MP e da Susep em todo Brasil não tem sido suficiente para impedir a atuação dessas associações. Por isso, é de fundamental importância que todos os corretores fiquem atentos e denunciem essa atividade ilegal junto ao Sindicato, que possui uma Comissão Permanente para encaminhar as denúncias recebidas aos órgãos competentes. O superintendente da Susep, Joaquim Medanha, em recente publicação, afirma que somente com o apoio da Fenacor e da CNSeg, será possível combater o problema.

No ano passado, a Susep inclusive publicou uma nota de esclarecimento alertando que:

• É vedada a operacionalização de seguros por associações e cooperativas, sendo operações exclusivas de sociedades anônimas autorizadas pela Susep;

• A contratação de qualquer produto de seguro oferecido por entidades não autorizadas pela Susep representa um risco ao patrimônio dos consumidores;

• Não há similaridade entre os seguros oferecidos por empresas com sólidas reservas que garantem as indenizações aos consumidores, e as operações da chamada “proteção veicular”, que não possuem nenhum tipo de garantia ou supervisão do Estado;

• Na página da Susep (www.susep.gov.br) podem ser conferidas quais empresas são autorizadas a comercializar seguros.

Diante disso, o SINCOR-SC solicita aos corretores de seguros que se mantenham informados sobre essas cooperativas e associações e busquem orientar seus clientes, para evitarmos que o mercado seja ainda mais corrompido. Lembramos que o sindicato disponibiliza, aos interessados, material ilustrativo valorizando a importância de se contratar seguros através de Corretor de Seguros, que é o profissional devidamente capacitado e legalizado junto à SUSEP.

Auri Bertelli

Presidente do SINCOR-SC

 

 

Leia mais...

A Susep não consegue combater as empresas de seguro pirata sozinha. Joaquim Mendanha, superintendente da Susep, diz que a assumiu a direção da autarquia ele disse que tem dado prioridade ao encaminhamento de processos contra o mercado marginal para o Ministério Público Federal. “A Susep tem suas limitações jurídicas”, diz ele.

Mendanha alerta que é importante o empenho do mercado em combater o problema. Para isso, ele disse que pretende conversar com o presidente da Federação Nacional dos Corretores (Fenacor), Armando Vergílio, e com Márcio Coriolano, presidente da Confederação Nacional das Seguradoras (CNSeg) para que todos enfrentem juntos o problema.

“O mercado precisa encontrar uma solução definitiva para o problema porque é preciso proteger o consumidor que, sem proteção nenhuma, busca essas empresas de proteção veicular”, alerta.

Fonte: Segs

Leia mais...

 

Falta pouco. Joaquim Mendanha, superintendente da Susep, disse que o recadastramento dos corretores deve começar em maio. A afirmação foi feita durante entrevista exclusiva ao CQCS, durante o 9º Congresso de Corretores que aconteceu em Minas Gerais. Segundo ele, nas próximas semanas será publicada a circular com as orientações. “O convênio com o Ibracor já foi assinado. A entidade será o braço auxiliar da Susep para fazer o trabalho de recadastramento dos corretores”, disse.

Mendanha lembrou que desde 2009 não é feito nenhum recadastramento dos corretores e é necessário que ele seja feito para que, a partir daí, possa ser feita a distribuição da identidade profissional.

Fonte: CQCS

Leia mais...