Eduard Folch

Presidente Eduard Folch e diretor Comercial Eduardo Grillo comentaram a nova fase da empresa, mais focada na simplicidade, conectividade, eficiência, agilidade e proximidade com o cliente.

 

 

O Clube dos Corretores de Seguros de São Paulo (CCS-SP) apresentou com exclusividade aos seus associados o novo presidente da Allianz Seguros Eduard Folch, no almoço realizado no dia 8 de maio, no restaurante do Circolo Italiano. Acompanhando de outros diretores, Folch, que completou quatro meses no cargo, falou de sua experiência de 30 anos no mercado de seguros espanhol e também apresentou uma visão geral e mundial do grupo.

Segundo ele, o Grupo Allianz está presente em mais de 70 países, tem 125 anos de existência, conta com 140 mil colaboradores e 86 milhões de clientes em todo o mundo. Em 2017, o Grupo alcançou 126 bilhões de euros em prêmios. “O Grupo Allianz conta com mais de meio milhão de corretores ao redor do mundo. Definitivamente, é uma organização que aposta fortemente neste canal”, afirmou o presidente.

No Brasil, a companhia está presente há mais de um século e, após profundas transformações ocorridas nos últimos anos, iniciou nova fase. Segundo Folch, com o uso de novas tecnologias, a empresa pretende ampliar o portfólio de produtos - oferecidos, inclusive, por meio de dispositivos móveis -, aumentar a velocidade de resposta ao cliente e oferecer mais facilidade e autonomia aos corretores. “Simplicidade, conectividade, eficiência, agilidade e cada vez mais proximidade com os corretores, nossos principais parceiros de negócios, serão os motores que guiarão a atuação da Allianz. O que buscamos é a máxima eficiência e a proximidade com nossos clientes e parceiros corretores de seguros”, disse.

O diretor executivo Comercial Eduardo Grillo lembrou que na sua última participação no almoço do CCS-SP, em setembro do ano passado, o tema abordado foi o processo de transformação da empresa. “Agora, estou aqui para apresentar os resultados dessa transformação. Em 2017, ao alcançarmos prêmios líquidos de R$ 3,6 bilhões, tivemos aumento de 13% sobre 2016”, disse.

O bom desempenho da Allianz também pode ser medido pelo crescimento de algumas linhas de negócios: 26% no automóvel; 44% no residencial; 12% no seguro de vida; e 13% no seguro empresarial. Segundo Grillo, outro indicador é o índice combinado, que baixou 9 pontos percentuais em 2017, em relação ao ano anterior. “Cuidar das despesas é um conselho que dou também aos corretores. A tecnologia pode ajudar nessa tarefa”, disse.

A Allianz está em processo de transformação e com metas bem estabelecidas. O processo se sustenta em cinco pilares: simplicidade, conectividade, velocidade, eficiência e proximidade. “O cliente é digital e está mais disposto a fazer negócios, mas também cobra mais simplicidade. Isso significa a melhor oferta no menor tempo possível. Por isso, os corretores têm de estar disponíveis e conectados”, disse.

Nesse aspecto, Grillo ressaltou que a Allianz se preocupa em facilitar o trabalho dos corretores, proporcionando maior mobilidade. No caso, por exemplo, do seguro de automóvel, a cotação pode ser realizada com apenas 14 campos, por meio de celular ou tablet. Segundo ele, o processo está mais veloz e pode ser concluído em um minuto. “O cliente pode sair da concessionária já com a sua apólice e o cartão de assistência. Rompemos a barreira do escritório”, disse.

Da mesma forma, os seguros de vida e residencial também podem ser cotados em um minuto. Além disso, a seguradora colocou à disposição do corretor diversas ferramentas digitais, que ajudam a controlar, inclusive, o pagamento de clientes. “O Allianz Net é simples e intuitivo”, disse.

De acordo com o diretor Comercial, outra facilidade oferecida pela Allianz é o treinamento digital de funcionários de corretoras de seguros por meio de vídeos rápidos. A empresa investiu, ainda, na gestão de reclamações, adotando um processo que resolve imediatamente em torno de 18% das demandas.

Com foco no cliente, a Allianz mantém desde 2016 o programa Visão Global, que conta com a participação de corretores de seguros de todo território nacional com a missão de avaliar produtos e processos da empresa. “Esse grupo representa a voz do corretor de seguros na Allianz”, disse.

A estratégia comercial da empresa prevê, ainda, segundo Grillo, oportunidades iguais para todos os corretores. A campanha de vendas, por exemplo, que oferece viagens para a Itália, não promove a competividade entre os corretores. “Todos que atingirem o critério de pontos podem concorrer”, disse.

Grillo encerrou sua participação reforçando o objetivo da empresa de estreitar o relacionamento com os corretores. “Queremos ser a companhia referência para corretores e clientes, superando o mercado em crescimento e rentabilidade, de maneira sustentável”.

 

Interação com os corretores

Com a mediação do mentor do CCS-SP, Edvaldo Calegari, Folch e Grillo responderam a inúmeras perguntas dos associados. Questionados sobre a atuação da Allianz no seguro saúde, os executivos ressaltaram que o produto é um dos que está no centro da estratégia da seguradora, acrescentando que neste ramo e no vida interessa, principalmente, o segmento PME. “Queremos o médio e o pequeno negócio, que nos garanta o crescimento sustentável”, disse.

O mentor Calegari reservou um espaço no evento para homenagem à memória de Rosa Garfinkel, presidente de honra da Porto Seguro, falecida no dia 7 de maio. “Sua grandeza, solidariedade, carinho e amor não serão esquecidos pela família, diretoria, funcionários e corretores de seguros daquela instituição”, disse.

 

Crédito da foto: Antranik Photos